ISTO NUNCA ME ACONTECEU ANTES (Final)

“Dou-lhe uma palmada no rabo tímida, outra frouxa e uma cobarde para finalizar.”

ISTO NUNCA ME ACONTECEU ANTES (Parte 6)

“Ficámos bem mais de dez minutos sem falar. A certa altura ela sorrio, e parou de sorrir, e sorrio, e parou de sorrir. Tive medo de lhe perguntar o que se passava.”

ISTO NUNCA ME ACONTECEU ANTES (Parte 5)

“Abro a porta com um pontapé e deixo-a esbarrar contra a parede, não há necessidade para delicadezas. Deixo-me ficar quieto por debaixo da porta para ela ver o seu herói em toda a sua glória.”